​0800-202-5500 [email protected]

7 coisas que você precisa fazer para ter um site próprio

Data de publicação: 15/06/2020 14:20

A questão em pauta nessa postagem é: Você está pronto para começar a construir um site para o seu negócio? Por mais que as plataformas de construção de sites facilitem a vida de pessoas sem conhecimento avançado em programação ou tecnologia, criar um site precisa de estratégia. Um planejamento bem feito é primordial para que se evitem problemas no futuro. Confira abaixo algumas dicas para se atentar ao criar o site da sua empresa:

  1. Pesquise referências

Estar preparado para criar um site envolve muita criatividade. Por isso, nada melhor do que ler dicas sobre o assunto e, principalmente, em sites do mesmo segmento que o seu – sim, concorrentes! É importante saber o que eles estão fazendo. Lembre-se que a intenção não é copiá-los, mas absorver aspectos positivos que podem contribuir para a construção de um site ainda melhor para a sua marca.

Neste momento, o Google também é seu aliado. Ele irá apresentar os sites de maior relevância para as palavras-chave que você deseja incluir no seu site. A busca resultará em empresas de diversos locais ou cidades, que podem acrescentar ideias excelentes para a construção do seu site próprio.

Destaque sempre o que achar mais interessante e útil para o seu site, desde fotos até landing pages e formulários. É importante conhecer os diversos templates que estão disponíveis em plataformas de construção de sites que podem te auxiliar na disposição de informações e ideias de layouts para personalizar a sua página. Construtores de sites, como a Webbiz, contam com diversas opções de templates personalizáveis para tornar seu site único.

  1. Escolha e registre seu domínio

Domínio nada mais é que o endereço do seu site na internet – o que vamos ter que digitar na barra do navegador para acessar sua página. As empresas costumam sempre adotar como domínio o nome do empreendimento ou da própria empresa e geralmente o fazem de uma forma simples de lembrar, para que os usuários não tenham dificuldade no acesso.

Existem diversas categorias de domínios disponíveis – sendo a mais comum no Brasil o “.com.br”, mas isso pode variar de acordo com o segmento do seu site (alguns sites de educação apresentam-se como “.edu” e por aí vai).

Os endereços na web são individuais e, portanto, é preciso conferir se o seu domínio é de fato único e se está disponível para cadastro. Existem empresas de registro de domínio que possuem essa informação.

Ao registrar um domínio, ele passa a ser unicamente seu e pode ser registrado mesmo se você ainda não possui o site de fato e geralmente o custo é bem baixo – na média de R$ 40,00 por ano. No entanto, alguns construtores de site oferecem a possibilidade do registro inclusa na mensalidade dos planos, como no caso da Webbiz, o que facilita especialmente o processo de renovação do domínio.

  1. Hospedagem do seu site

Hospedagem nada mais é que a permissão da publicação de seu site na internet. É o espaço que você pode chamar de seu dentro de um servidor, onde ficam todas as páginas, arquivos e imagens do seu site para que os usuários os acessem.

Os três tipos mais comuns de hospedagem são:

- Compartilhada: O espaço disponível no servidor é dividido com outros sites. Esta opção é mais acessível, porém o desempenho é reduzido.

- Dedicada: Com um custo um pouco mais elevado que a anterior, porém cada site tem o seu servidor próprio, o que potencializa o desempenho.

- Na nuvem: Nesta opção, o seu site não fica em um processador ou memória próprio, em uma máquina física. A nuvem trabalha como uma rede de máquinas que vão compartilhar os mesmos recursos entre si, porém o seu site terá uma área isolada e dedicada a ele, somente.

Uma das vantagens de escolher esta última opção é a falta de preocupação com problemas com o hardware da máquina, além da possibilidade de aumentar a capacidade do site, já que a aplicação de novos recursos é feita de maneira simples.

Algumas questões devem ser levadas em conta antes de escolher o melhor tipo de hospedagem – tamanho do site, acessos ao dia, orçamento. No entanto, é possível encintrar plataformas de criação de sites, como a Webbiz, que apresentam hospedagem inclusa nos planos, o que deixa seu trabalho ainda mais fácil!

  1. Estruture seu site

Os sites, em geral, costumam ter uma estruturação semelhante – “página inicial”, “quem somos”, “contato”, “produtos”, “portfólio” – e o motivo é bem simples: funciona! Estas abas fornecem todas as informações que as pessoas buscam ao visitar o site de uma empresa. Porém, como a sua página é totalmente personalizada, você pode inserir quantas abas desejar e considerar relevante para o seu público em especial.

Use o seu objetivo e o seu planejamento para definir de forma clara o que deseja incorporar na estruturação do seu site, e isso inclui cor, templates, conteúdos, disposição de imagem, entre outros.

É ideal que já se tenha planejado o conteúdo que você considera importante estar em cada seção do seu site.

  1. Comece a escrever

Na hora de produzir seu site, o texto é um dos pontos mais importantes mas que nem sempre é planejado com cuidado. A forma como você se apresenta na web é o que vai te fazer conquistar clientes, e estar bem ranqueado nos resultados das buscas é fundamental para que o público encontra seu portal.

A linguagem fácil e escrita de uma forma clara é fundamental. Os usuários desejam saber rapidamente o que é a sua empresa e o que você tem a oferecer. Leve em conta que na internet as opções são infinitas e a concorrência é gigante. Então o texto é uma das ferramentas de convencimento do porquê o seu produto vale a pena.

O planejamento da estruturação dos textos do site é essencial. Você precisa ter uma ideia clara do que vai escrever para que não extrapole ou deixe faltar conteúdo. Não se esqueça que o resultado não é definitivo, você pode sempre readequar seus textos para um melhor aproveitamento do conteúdo, por isso ideias novas são sempre bem-vindas.

Algumas dicas para que sua escrita flua tranquilamente são:

- Defina um tema central

- Crie tópicos e, e necessário, divida-os em subtópicos

- Transforme os tópicos em textos

  1. Escolha imagens relevantes

O uso das imagens é primordial e, combinando com um conteúdo de qualidade, pode ser decisivo para o sucesso do seu site. Fotos originais da empresa, produtos, itens de vendas, serviços, equipe e tudo que pode deixar o seu site ainda mais a cara do seu negócio, é muito bem-vindo.

Bancos de imagens podem ser usados para fomentar o conteúdo do seu site. Fotos e ilustrações diversificadas são encontradas em alta resolução. Alguns bancos, como o Pixabay, o Freepik ou o Pexels oferecem imagens gratuitas e de ótima qualidade.

Uma dica é evitar fotos retiradas do Google: elas aparecem para você e para outras milhares de pessoas que buscam alguma coisa similar. Isso vai evitar que seu site tenha imagens repetidas e que você tenha questões com direitos autorais no futuro. Além disso, você evita a utilização indevida de uma imagem, que pode estar protegida por direitos autorais.

  1. Escolha um construtor de sites confiável

As plataformas de construção de sites permitem que você construa um portal totalmente personalizado. Sem necessidade de conhecimentos avançados em programação ou tecnologia, o processo de construção de uma página na web acaba sendo mais rápido e simples, antecipando a obtenção de resultados.

Pesquise e opte por plataformas que contenham ferramentas fáceis e práticas, e que possam aumentar suas possibilidades de ações na internet. Verificar serviços adicionais oferecidos também é uma boa na hora de escolher qual o melhor plano para se contratar. A Webbiz, por exemplo, oferece ferramentas dinâmicas e intuitivas, auxiliando no processo de construção de um portal profissional para o seu negócio.

***

Ter um site próprio pode ser muito mais fácil do que você imagina! Utilizando essas dicas e caprichando nos detalhes, seu site pode levar seu negócio ao sucesso em pouco tempo. Que tal começar agora mesmo? Clique para saber como usar um construtor de sites para desenvolver o seu!

;